Chuva e Azul em Yap

Ontem à noite um centro de baixa pressão trouxe chuva para Yap e arredores. Pela manhã, enquanto saíamos para o café a bordo da escuna-restaurante Mnuw aqui no Manta Ray Bay Resort, dei uma olhada no céu tentando adivinhar como seria o dia, mas logo me lembrei das sábias palavras de um guardaparque que conheci há muitos anos, no tempo em que eu ajudava na fiscalização de áreas naturais protegidas no Brasil: “prever tempo não é côsa de hôme sério”. De fato, ainda mais em ilhas tropicais do Pacífico.

A verdade é que para nós que estamos em Yap principalmente para mergulhar a chuvarada não faz a menor diferença. Pulamos para dentro de nossos neoprenes e para a lancha e lá vamos nós! Ao nos dirigirmos para uma das estações de limpeza das mantas, encontramos o point já ocupado por um grupo de estudantes norte-americanos que estão passando a semana aqui. Not to worry: nosso grande guia Tony nos leva para um passeio em Mi´l Channel, um belíssimo canyon de coral que abriga muita diversidade de peixes e invertebrados. A maré enchente traz água roxa para dentro do canal, permitindo desfrutar da paisagem imponente. Na descida já topamos com um grande bando de humphead parrotfish, ídolos-mouros, e uma míriade de habitantes menores da laguna de coral.

No fundo, uma belíssima moréia se estica para nos ver passar.

IMG_1910

(Ei, pessoal, lembrem que essas fotos são só de um pobre amador atrapalhado com uma Canon G12 na mão!)

Na parede do canyon, um caranguejo-eremita com a concha totalmente tomada por uma camuflagem viva quase passa despercebido, não fossem os olhos atentos do Tony.

IMG_1926

O tempo passa rápido e voltamos para o barco, onde Lara ganha tratamento VIP de nosso sempre amável divemaster para subir a escadinha com mais conforto.

IMG_1942

O segundo mergulho do dia foi em Sakura Terrace, um platô no lado externo do anel de coral onde as formações de corais pétreos dão o tom da paisagem. Peixe pra todo lado, e a cada cabeço mais saliente uma anêmona gigante com seus peixes-palhaço residentes. Numa delas, nosso guia encontra um par de camarões-pipoca. Haja olho pra localizar esses bichos quase transparentes no “tapete” interno da anêmona!

Camaroes pipoca

Fazemos algumas fotos e vamos embora pra não amolar demais os já irriquietos peixes-palhaço.

Deslizamos pela paisagem de coral em um gostoso drift, até chegar a hora de subir de novo, onde tiramos essa foto bem-comportada…

IMG_2011

OK, hora de voltar ao Mnuw para rechear a pança e nos prepararmos para o resto do dia e da semana. Amanhã parece que o tempo muda, mas aqui em Yap, faça chuva ou faça sol, o mar sempre tem algo a oferecer aos visitantes – além, é claro, das mantas.

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Archives

flight

We will email you the best possible routes and flights to Yap that you can book.

Availability & Reservations